heartless

foto: Amber Heard

"112, qual é a sua emergência?" respondeu a voz do outro lado da linha, fria e aborrecida.
"o meu coração foi roubado! preciso de ajuda, o ladrão já vai longe e não sei como encontra-lo, desapareceu assim do nada!" respondeu a outra voz, exaltada e sentia-se o desespero nela.
"olha outra..desculpe mas não posso fazer nada por si." afirmou a outra voz, ainda com o mesmo tom frio e aborrecido.
"mas eu preciso do meu coração, por favor faça alguma coisa!"
"minha senhora, já recebi milésimas chamadas como a sua ao longo dos tempos, não pense que é a única nesse estado."
"mas..mas..você trabalha nas emergências. isto é um caso de emergência."
"não propriamente."
"não propriamente? o quê? não vê a gravidade da situação?!" perguntou, ainda mais exaltada, já com a raiva a subir-lhe.
"Não."
"não?! você esta a brincar comigo?"
"Não."
"o que faço eu agora?!?
"o que todas as outras pessoas na sua posição fazem: nada."
"nada?! mas eu quero o meu coração de volta!"
"todas querem, mas não há nada a fazer."
sentiu então as lágrimas a escorrerem-lhe pelo rosto.
"ajude-me, por favor..."
"desculpe, mas não há nada que possa fazer por si."
reinou o silêncio e só se ouvia o som dos soluços provocados pelo choro da senhora.
"também lhe roubaram o coração a si, não foi?"
e desligou.

7 comments:

  1. Isto anda tão aborrecido -.-'

    Post engraçado este! (:

    ReplyDelete
  2. estes ladrões de corações são mesmo malvados --'

    ReplyDelete
  3. a questão é: não somos todos? :)

    ReplyDelete
  4. eu vejo-o dos dois modos, há sempre que ver de todas as perspectivas.

    ReplyDelete