Desvaneios de última hora.

E a verdade é que as coisas acabam por ser mais complicadas do que aquilo que agente gostava que elas realmente fossem. Não controlamos quando os sentimentos nascem e também não controlamos quando esses sentimentos morrem. Pode demorar semanas, meses, anos .. É algo muito relativo e não pode, se maneira alguma, ser forçado. Tem de ser natural, a nossa mente tem de nos dar a autorisação para esquecermos alguém, ou pelo menos a esquecermos. E é essa falta de controlo que ás vezes dá connosco em doidos. É impressionante como uma pessoa consegue mexer tanto connosco. Ás vezes parece surreal. De tantas pessoas que existem neste mundo, logo aquela tal pessoa que menos esperávamos acabou por nos roubar o olhar, e depois a atenção, seguida do ar e por fim, o coração. Aquele instrumento que outrora fora nosso e que agora se tornou na posse de outra pessoa, a mesma pessoa que nos deixou ali sem nada, sem o tal coração que nem deveria ter sido entregue a outro dono. (...)

1 comment:

  1. gosto muito do teu blog e adoro este texto (:
    beijinho*

    ReplyDelete