thank god the love for Mr. Big is not the only thing we have in common.

nestes últimos tempos, tornaste-te na pessoa a quem mais me apetece recorrer quando preciso de desabafar, quando preciso de conselhos ou quando simplesmente quero partilhar uma sessão de small talk. descobri um tesouro em ti, sem sequer estar à procura ou sem sequer possuir um mapa. vejo em ti uma grande parte das coisas que sou, da forma como lido com o que me rodeia e dos gostos que tenho. se calhar é isso que faz com que falar contigo se tenha tornado numa rotina do dia-a-dia e ao mesmo tempo uma das coisas mais fáceis que faço com todo o gosto. adoro a forma como me ajudas com a tua sinceridade, que é provavelmente a coisa mais preciosa que tens, e juntando ainda a tua maneira querida de seres, o teu sentido de humor único, o espírito lutador que tens e o teu sorriso pepsodent que eu adoro, vejo em ti uma beleza que ninguém te consegue tirar, nem sequer enfiando-te um saco de plástico na cabeça. queria agradecer-te por tudo o que és e pelo que me proporcionas e quero assegurar-te de que, sempre que precisares de algo, qualquer coisa que seja, eu estarei sempre aqui para retribuir tudo o que já fizeste por mim.

8 comments:

  1. sinceramente, não faço a mínima das mínimas. encontrei numa imagem no tumblr e achei fantástico :)

    ReplyDelete
  2. jen, isto não é para mim pois não?
    é demasiado sweet! :)

    ReplyDelete
  3. opa que querida, a sério. gosto mesmo muito de falar contigo, tens uma paciência infinita para as minhas histórias surreais e desabafos diários. obrigada jen, és uma óptima amiga e quem diz o contrário é porque não te conhece verdadeiramente. e acredito que ainda vais ser muito feliz na vida, porque mereces. lembra-te, quando queremos mesmo muito algo... é lutar até ao fim, dar tudo por tudo! e se não conseguirmos de imediato o que desejávamos, então é porque há-de haver outro caminho para seguirmos. lembra-te sempre disto: acredita em ti miúda, mesmo que tudo ao teu redor seja o caos... porque se não acreditarmos em nós próprios, quem acreditará? uma vez o meu pai disse-me que em alturas de necessidade (sejam elas quais forem) temos reservas de força em nós próprios que desconhecemos e que nos ajudam a enfrentar as situações. so girl, don't you give up on you now! :)

    p.s: "nem sequer enfiando-te um saco de plástico na cabeça." adorei esta parte! LOL, partes-me a rir xD

    concluindo: gosto imenso de ti jennifer :D *

    ReplyDelete
  4. ah, e esqueci-me de algo muito importante:

    MR BIG RULES :D *baba*

    ReplyDelete
  5. É mesmo!
    Bom ou mau é mesmo!

    ReplyDelete
  6. ter pessoas assim connosco é das melhores coisas do mundo.

    ReplyDelete