blackout

ontem não sabia bem o que pensar da noite que tinha tido. e agora não sei como a descrever, visto que foi uma noite que nunca pensei ter, aconteceram simples coisas que, ou me deixaram com um sorriso enorme no rosto, e outras que me obrigaram a derramar lágrimas. foi perfeita, mesmo com alguns curtos momentos passados com uma estranha sensação. a manhã do dia seguinte foi normal, como qualquer outra manhã. acordei, ainda com a roupa vestida, e estranhei não estar de ressaca, visto que bebi bastante na noite passada. desci as escadas e sorri para as pessoas que estavam na cozinha, enquanto me sentava nas escadas, visto que os meus pés, no estado que estavam (e estão) já nem me deixavam estar de pé correctamente. e até ali, a manhão parecia-me normal, até ao momento em que vesti o meu casaco de cabedal, enfiei a mão no bolso direito e encontrei um isqueiro azul escuro, que obviamente não me pertencia. olhei para este e dei-me conta que uma parte da noite se tinha completamente varrido da minha cabeça. voltei a enfiar o isqueiro no meu bolso e pensei para mim "feliz ano novo, jennifer." e saí do quarto.

2 comments:

  1. resta agora descobrir a quem pertence o isqueiro azul escuro, talvez pertença a alguém especial..

    Tipo cinderella de 2010, em vez do principe andar à procura da dona de um sapato fabuloso, anda a princesa à procura de alguém que precise da sua chama azul XD

    ReplyDelete